quarta-feira, 21 de julho de 2010

O Trabalho de Samuel

Lição 4 do Jardim da Infância 24 de julho de 2010
VERSO PARA DECORAR “Samuel continuou como juiz […] durante todos os dias de sua vida.” 1 Samuel 7:15, NVI.
image
Resumo da Lição Os israelitas se afastaram de Deus e adoraram os ídolos dos países vizinhos. Samuel pediu que voltassem para Deus e se livrassem de todos os seus ídolos. Eles o fizeram. Então, Samuel convidou o povo para se reunir em Mispa para adorar a Deus. Enquanto os israelitas estavam em Mispa, os filisteus decidiram atacá-los. Os israelitas foram avisados e pediram para Samuel orar. Samuel ofereceu sacrifícios e orou pela proteção divina. Deus, falou através de trovões e relâmpagos e isso amedrontou os filisteus, que largaram suas armas e fugiram. Samuel levantou uma pedra em Mispa como memorial para que os israelitas se lembrassem daquele dia e contassem os acontecimentos aos seus filhos. Esta lição fala sobre serviço. O menino Samuel servia Eli no tabernáculo. Agora, o jovem Samuel servia toda a nação de Israel. Durante o resto de sua vida, Samuel serviu a Deus como profeta, líder, guia e juiz. As crianças também podem crescer servindo a Deus durante toda a vida.
Lição Bíblica Cantar “Estamos Quietinhos” (ver p. 108, CD faixa 11).
Vivenciando a História
Convidar as crianças para se reunirem perto do “memorial de pedra” que foi construído anteriormente ou na Atividade Preparatória B. Elas também podem participar da história nos momentos apropriados. O povo de Deus, os israelitas, tinha feito uma coisa terrível. Tinham parado de adorar o verdadeiro Deus. Tinham parado de ensinar seus filhos sobre o verdadeiro Deus. Eles não iam mais ao tabernáculo para as festas especiais. Os israelitas tinham começado a adorar ídolos! Isso era a pior coisa que poderiam ter feito. Deus estava muito triste com eles.
Um dia, Samuel disse ao povo:
– Voltem para Deus de todo o coração! Joguem fora seus ídolos. Sirvam apenas ao Senhor.
Será que vocês podem pegar estes ídolos e jogar no lixo? [Permitir que as crianças coloquem os “ídolos” no recipiente de lixo.] O povo de Israel ouviu e aceitou as palavras de Samuel. Eles fizeram a mesma coisa que vocês acabaram de fazer: jogaram fora os ídolos que estavam em suas casas e novamente começaram a adorar a Deus.
– Venham a uma reunião em Mispa – disse Samuel ao povo. – Ali, eu orarei ao Senhor por vocês.
Quando os israelitas chegaram ali, ouviram a notícia de que seriam atacados por um exército inimigo. Samuel continuou orando, e Deus respondeu de maneira estrondosa, com um barulho parecido com trovão. [Imitar o som do trovão.] Os filisteus ficaram com muito medo! Eles largaram as espadas, arcos e flechas que levavam. Eles taparam os ouvidos com as mãos. Deram meia-volta e correram o mais rápido que puderam. Samuel pegou uma grande pedra e a usou para servir de memorial ou monumento no caminho para Mispa. Ele queria que as pessoas sempre se lembrassem da maneira como o verdadeiro Deus salvara Seu povo. O memorial se parecia com este nosso [apontar para o memorial]. As crianças das famílias que um dia viajassem por aquele caminho poderiam perguntar: “O que significa aquela grande pedra ali?” E os pais poderiam contar aos seus filhos a maravilhosa história de livramento.
Samuel foi juiz em Israel e serviu ao Senhor durante toda a sua vida. A mãe de Samuel, Ana, havia dedicado Samuel ao Senhor antes mesmo dele haver nascido. E Samuel serviu ao Senhor durante toda a sua vida.
Encerramento Orar: Querido Jesus, por favor, ajuda-nos a Te servir durante a próxima semana. Em Teu nome, Amém. Cantar “Cântico de Despedida” (ver p. 108, CD faixa 13).

Ajudando os que Estavam com Fome

Lição 4 dos Primários 24 de julho de 2010

VERSO PARA DECORAR “Deem-lhes vocês algo para comer.” Mateus 14:16, NVI.
image
Resumo da Lição Jesus foi a um lugar deserto para ficar a sós com Seus discípulos. Mas cinco mil homens, além de mulheres e crianças, foram ao Seu encontro. Jesus Se compadeceu deles, curou os doentes e pregou sobre o reino de Deus. Aproximou-se o entardecer e Jesus pediu que os discípulos providenciassem algo para aquelas pessoas comerem, pois deviam estar com fome.
André trouxe a Jesus o lanche de um menino, que consistia de cinco pãezinhos e dois peixes. Jesus abençoou os pães e peixes. Seus discípulos os distribuíram às pessoas e todas elas comeram até ficarem satisfeitas. Depois, ainda foram recolhidos 12 cestos cheios de sobra de alimento.
Esta lição fala sobre serviço. Jesus pede que mostremos o mesmo interesse que Ele demonstrou pelas necessidades físicas e espirituais das pessoas. Quando suprimos as necessidades de outras pessoas, estamos servindo a Ele.
Lição Bíblica Vivenciando a Lição
Montagem do cenário: Preparar com antecedência, uma cesta pequena com cinco pães e dois peixes, e uma cesta maior cheia de pães e peixes [se quiser pode fazer os pães e os peixes com massa de biscuit (ver receita abaixo)]. Esconder as duas cestas por perto até o momento de usá-las.
Massa de Biscuit
2 xícaras (chá) de amido de milho
2 xícaras (chá) de cola branca Cascorez rótulo azul ou cola para porcelana fria
2 colheres (sopa) de vaselina líquida ou óleo de cozinha
1 colher (sopa) de limão ou vinagre branco
1 colher (sopa) de creme para mãos, não gorduroso, para sovar a massa
Misturar todos os ingredientes. Levar ao micro-ondas por 1 minuto, tirar, mexer e levar novamente por mais 1 minuto, aproximadamente. Mexer novamente e, se ao mexer a massa, a mesma vier na colher, mas embaixo ainda estiver mole, este é o ponto ideal. Retirar do forno e colocar sobre um mármore untado com o creme. Sovar como se fosse uma massa para pão. Mesmo que a massa ainda grude nas mãos, continuar sovando até que ela fique firme e com a tonalidade mais branca. Depois que a massa estiver pronta, separar as porções e tingir com tinta de tecido na cor desejada. Sovar a massa até que a tinta fique bem uniforme. Colocar em sacos plásticos, retirar todo o ar e guardar em recipiente bem fechado.
Se fizer a massa de bicuit no fogão, misturar todos os ingredientes em uma panela anti aderente e fogo médio, mexer até que a massa desgrude do fundo da panela, aí a massa está pronta para ser sovada.
Coloque em cima da pia e mãos a obra, é o mesmo procdimento da massa feita no microondas.
Por favor, sentem-se aqui neste tapete (ou coberta). Hoje nós temos um convidado especial em nossa classe de Escola Sabatina. Vamos imaginar que ele se chama André e que era um dos discípulos de Jesus.
André: É um prazer estar aqui com vocês, meninos e meninas. Quero contar a vocês a respeito de um dia muito feliz em minha vida quando trabalhei com Jesus – o dia em que Jesus alimentou
5.000 homens, além de mulheres e crianças. Uma grande multidão se reuniu para ouvir Jesus e vê-Lo curar os doentes. Jesus pregou durante muitas horas, partilhando o amor de Deus com as pessoas. A manhã passou depressa, chegou o meio-dia e não demoraria para o dia terminar.
Jesus continuava falando. O estômago de muita gente já estava roncando de fome.
Nós, discípulos, ficamos preocupados. Sabíamos que quando as pessoas estão com fome podem também ficar muito mal-humoradas e, além disso, nós estávamos cansados e com fome também.
– Jesus – dissemos –, mande as pessoas para casa. Não há comida aqui. Elas podem voltar amanhã.
Jesus também estava cansado e com fome. Mas Ele tinha muita coisa para falar ao povo. Havia ainda pessoas doentes que precisavam ser curadas. Ele simplesmente nos disse:
– Deem-lhes vocês algo para comer.
Nós olhamos para a grande multidão – havia mais pessoas do que podíamos contar.
– É necessário o salário de oito meses de trabalho para comprar alimento suficiente para todos!
– respondemos.
Mas comprar alimento não era o que Jesus tinha em mente. Não precisamos de muito dinheiro para servir a Deus. Jesus provou isso através do que fez em seguida.
Eu encontrei um menino que desejava partilhar seu lanche, que consistia de dois peixinhos e cinco pãezinhos. (André levanta a cesta pequena contendo dois pães e cinco peixes; a cesta grande ainda fica escondida.)
Aquilo era justamente o que Jesus precisava. Todos se assentaram. E Jesus abençoou o lanche do menino, dizendo (pedir que as crianças fechem os olhos para a oração):
– Muito obrigado, Meu Pai, por este alimento.
(Durante a oração, trocar as cestas, pegando a cesta maior cheia. Quando as crianças perceberem a diferença, peça que imaginem a reação da multidão à volta de Jesus ao verem o que acontecera em seguida.) Jesus então deu a cesta a nós, discípulos, e começamos a repartir o alimento – primeiro com o menino e depois com cada pessoa que se encontrava ali. Havia muito alimento, suficiente para todos.
– Aqui está um pedaço para você... e para você... e para você – dizíamos nós.
O menino que partilhara seu lanche com Jesus ficou espantado e feliz por poder dividir seu lanche com tanta gente. E vocês sabem quantos cestos de alimento sobraram? (Contar até doze junto com as crianças.) Doze cestos de sobra de alimento é muita coisa!
Se o lanche de um menino pôde alimentar mais de cinco mil pessoas, o que Jesus pode fazer com alguma coisa sua? Quando vocês partilham seu alimento, roupas, brinquedos ou dinheiro com os necessitados, é como se os partilhassem com Jesus.
Encerramento Cantar juntos “A Multiplicação dos Pães” (ver p. 107, CD faixa 20). Convidar uma das crianças para orar pedindo que Deus ajude todas as crianças a servirem a Jesus, procurando satisfazer as necessidades de outros durante a nova semana.

Peixes agradáveis

Glória e Queda

Lição 4 dos Juvenis 24 de julho de 2010

Verso Para Memorizar “Agradeçam ao Deus Eterno, anunciem a Sua grandeza e contem às nações o que Ele fez. Cantem a Deus, cantem louvores a Ele; falem das coisas maravilhosas que Ele tem feito” 1 Crônicas 16:8, 9, NTLH.
Resumo da Lição Os israelitas confessaram seus pecados e renovaram seu concerto com Deus. Sob a orientação de Neemias, foram feitas reformas para ajudar o povo a compartilhar o amor de Deus com outros, através do serviço.
Esta lição fala sobre serviço. Neemias sabia que a melhor forma de servir àqueles que o cercavam era lembrá-los de quão fiel Deus sempre fora. Hoje em dia, as pessoas precisam do mesmo tipo de lembrete. Servimos a Deus quando contamos aos que nos cercam sobre como Deus tem orientado Sua igreja e nossa vida.
Estudo da Lição Introduzindo a História Bíblica
Você já notou o que acontece quando passa o tempo todo reclamando? (Você acaba ficando desanimado.) E quando você tenta ter uma atitude positiva? Na história de hoje, Neemias sabia
que as pessoas estavam tão envolvidas em seus próprios problemas que tinham esquecido todas as maravilhas que Deus havia feito para elas. Vamos descobrir como ele as ajudou a relembrar.
Vivenciando a História Com antecedência, convidar o mesmo adulto que representou Neemias na semana anterior para voltar e contar o fim da história. Pedir-lhe que seja expressivo e fale com entusiasmo sobre como o povo estava voltando para Deus. Escrever as perguntas a seguir nas tiras de papel e distribuir para os alunos. Pedir que façam as perguntas a Neemias.
1. Você alguma vez teve raiva do povo?
2. Qual foi a diferença entre a vida antes e depois de voltarem para Deus?
3. Foi difícil para eles tentar fazer a vontade de Deus após tantos anos?
4. Como eles se sentiram quando começaram a louvar a Deus por tudo que tinha feito por eles?
5. O que aconteceu logo depois que você voltou para Babilônia? (Neemias 13.)
6. Que cinco reformas ou “purificações” você fez após voltar da Babilônia?
7. Por que você agiu daquela forma contra Tobias? (Versos 8, 9.)
8. Por que você repreendeu o povo pelos casamentos com estrangeiros?
Aplicação da Lição Quadro de Honra
Em muitas escolas os alunos estudiosos, que tiram as melhores notas, têm seus nomes incluídos num quadro de honra.
Sua escola tem um quadro de honra? Vocês gostariam de ter seus nomes incluídos no quadro de honra?
Linda queria tirar a nota mais alta em História. Queria que seu nome fosse mencionado na formatura, recebendo a medalha de honra por ser a melhor aluna de História da classe. No começo do ano, Linda estudava História todas as noites.
Mas, depois de algumas semanas, ela acabou se envolvendo com outras coisas, que tinham que ser feitas imediatamente. Ela começou a deixar de lado as tarefas e trabalhos de História. Esqueceu-se da medalha de História, até que um dia sua mãe a lembrou:
“Você pode ganhar essa medalha se continuar estudando e se esforçando para ganhá-la.”
Linda começou a compensar o tempo perdido. Ela não teria ganhado a medalha de honra se não fosse por sua mãe.
Que honras você já recebeu que na verdade deveriam ser dadas aos seus pais? Que elogios você recebe que na verdade deveriam ser feitos a Deus?
Partilhando a Lição Teia do Louvor
Pedir aos alunos que se levantem e formem um círculo. Dar a um dos alunos um novelo de lã. Esse aluno deverá dizer seu nome e uma coisa boa que Deus fez por ele na semana que passou. Depois, o aluno deverá segurar a ponta da lã e jogar o novelo para outra pessoa. A segunda pessoa faz exatamente a mesma coisa, segurando a lã e jogando o novelo para outra pessoa. Isto deve continuar até que se tenha formado uma teia. Chamar a atenção dos alunos para a beleza da teia, e em seguida pedir que dois ou três alunos soltem a lã.
Encerramento Orar como Neemias, para estarmos sempre perto de Deus e conhecer Sua vontade para nossa vida. Pedir que Deus encha cada aluno de sabedoria e coragem, para ajudar as pessoas ao seu
redor e compreender como permanecer fiel a Deus.

sábado, 17 de julho de 2010

Fé Notável

Lição 4 dos Adolescentes 24 de julho de 2010

Texto Bíblico: Romanos 1-3; João 15:19 e 20.
Comentário: O Grande Conflito, capítulos 7 e 8.
Verso Bíblico: Romanos 1:17.
I. SINOPSE Martinho Lutero passou por um período tão grande em depressão que, certa vez, sua esposa apareceu toda vestida de preto. Martinho Lutero perguntou: – Quem morreu?
– Deus – ela respondeu.
– Deus não morreu – ele disse.
– Então, viva e aja de acordo com isso.
Até mesmo Martinho Lutero, o famoso reformador, foi um homem que enfrentou lutas interiores como todos nós. É muito importante lembrar-se disso ao ensinar aos alunos sobre esse grande homem de fé e coragem. Ao expor o lado humano de Lutero, os alunos poderão enxergá-lo como realmente foi – um homem comum usado por Deus para fazer coisas extraordinárias.
Da mesma forma, a classe da Escola Sabatina está repleta de adolescentes comuns que Deus deseja usar para realizar maravilhas. Ao apresentar Martinho Lutero como uma pessoa real, cheia de fraquezas e sujeito a dúvidas, você revelará a habilidade de Deus de usar pecadores defeituosos e falíveis para atingir os Seus propósitos.
A história de Martinho Lutero está repleta de vários temas bíblicos. Explore a teologia de Lutero e ressalte alguns dos temas mais importantes e fundamentais para o cristianismo – a justificação pela fé, a experiência da salvação e a autoridade da Bíblia. Se desejar, ressalte também outras lições conforme apresentadas na descrição de Ellen White a respeito desse grande reformador – a importância dos pais para a educação dos filhos, a disposição de dar a vida por suas convicções e a importância da oração. Há inúmeras lições preciosas que podem ser aprendidas com a experiência desse homem comum usado por Deus para mudar o curso da história.
II. ENSINANDO A HISTÓRIA Uma Ponte Para a História
Comente com os alunos em suas próprias palavras: Da mesma forma, Deus vem em nossa direção naquela mesa de piquenique vazia chamada vida. Ele estende a toalha de linho branco sobre a mesa, olha para você segurando o sanduíche de restos e diz: – Por que não juntamos o nosso lanche? Você precisa de perdão? Tenho mais perdão do que você jamais poderá usufruir durante a vida.
Ellen White escreveu: “Cristo foi tratado como nós merecíamos, para que pudéssemos receber o tratamento a que Ele  tinha direito. Foi condenado pelos nossos pecados, nos quais não tinha participação, para que fôssemos justificados por Sua justiça, na qual não tínhamos parte. Sofreu a morte que nos cabia, para que recebêssemos a vida que a Ele pertencia. ‘Pelas Suas pisaduras fomos sarados.’ Isa. 53:5.”
Martinho Lutero expressou da seguinte maneira: “Esse é o mistério da riqueza da graça divina pelos pecadores; pois por uma troca maravilhosa os nossos pecados não mais são nossos, mas de Cristo, e a justiça de Cristo não é de Cristo, mas nossa.”
Essa foi a mensagem principal que fez com que Martinho Lutero fosse perseguido. A Igreja Católica ensinava que os seres humanos
deveriam ganhar a salvação através da compra de indulgências. Lutero declarou que a justiça era obtida apenas pela fé – gratuitamente concedida a todos que pedissem.
Apresentando o Contexto e o Cenário Use as citações e informações a seguir para apresentar alguns personagens mais importantes da história de Martinho Lutero.
Os pais e a família de Martinho Lutero “Os pais de Lutero dispensavam grande cuidado à educação e ensino dos filhos. Esforçavam-se por instruí-los no conhecimento de Deus e prática das virtudes cristãs.” – O Grande Conflito, p. 121.
“Martinho Lutero, filho de Hans Lutero e sua esposa Margarethe Lindemann, nasceu em 10 de novembro de 1483 em Eisleben, Alemanha. Hans Lutero administrava minas de cobre e atuava como um dos quatro representantes civis do conselho local. O teólogo Martin Marty descreveu a mãe de Lutero como uma mulher trabalhadeira de classe média. Marty afirmou que os inimigos de Lutero mais tarde descreveriam sua mãe de forma equivocada como uma meretriz e assistente de banho. Martinho Lutero teve vários irmãos e irmãs. Sabe-se que tinha muita afinidade com um deles, Jacob.” Staupitz “Quando pareceu a Lutero que tudo estava perdido, Deus lhe suscitou um amigo e auxiliador. O piedoso Staupitz abriu a Palavra de Deus ao espírito de Lutero, mandando-lhe que não mais olhasse para si mesmo, que cessasse a contemplação do castigo infinito pela violação da lei de Deus, e olhasse a Jesus, seu Salvador que perdoa os pecados.” – O Grande Conflito, p. 123.
“Johann Von Staupitz foi teólogo, padre universitário e dirigente máximo dos monges agostinianos na Alemanha. O próprio Lutero
afirmou: ‘Se não fosse pelo Dr. Staupitz, teria afundado no inferno.’ Apesar de ter falecido como monge católico e rejeitado a Reforma Protestante, Staupitz mais tarde foi considerado um sacerdote no Calendário dos Santos da Igreja Luterana.” Tetzel “Tetzel, o oficial designado para dirigir a venda das indulgências na Alemanha, era culpado das mais vis ofensas à sociedade e à lei de Deus; havendo, porém, escapado dos castigos devidos aos seus crimes, foi empregado para promover os projetos mercenários e nada escrupulosos do papa.” – O Grande Conflito, p. 127.
“Johann Tetzel foi padre dominicano, talvez mais bem conhecido por ter vendido indulgências e pela frase atribuída a ele: ‘Tão logo tilintar a moeda lançada na caixa, a alma sairá voando do purgatório para o Céu.’ Em 1517, Tetzel tentava angariar – através das indulgências – doações em dinheiro para a construção da Basílica de São Pedro, e crê-se que Martinho Lutero tenha se inspirado nele ao escrever as suas 95 teses, em parte, devido às ações de Tetzel durante esse período.”
Melâncton “A providência de Deus enviou Melâncton a Wittenberg. Jovem, modesto e tímido nas maneiras, o são discernimento de Melâncton, seu extenso saber e convincente eloquência, combinados com a pureza e retidão de caráter, conquistaram admiração e estima gerais.” – O Grande Conflito, p. 134.
“Philip Melâncton apoiou Lutero nos debates de Leipzig com Johann Eck em 1519. No mesmo ano, graduou-se em teologia. Sua
tese defendia muitos dos pontos críticos da reforma de Lutero: a justificação pela fé e a oposição à autoridade papal. Lutero descreveu a relação que tinha com Melâncton de forma bem precisa: ‘Sou áspero, impetuoso, tempestuoso e no geral agressivo. Devo remover pedaços de madeira e pedras, cortar os
cardos e espinhos e limpar as florestas selvagens, mas Mestre Philip achega-se de maneira mansa, delicadamente semeando e regando com alegria, de acordo com os dons que Deus lhe concedeu abundantemente.’”
Aleandro
“Aleandro trabalhou com toda a força e astúcia que possuía, para conseguir a condenação de Lutero.” – O Grande Conflito, p. 147.
Girolamo Aleandro (também conhecido como Hieronymus ou Jerome Aleandro) foi cardeal italiano.
III. ENCERRAMENTO Atividade
Encerre com uma atividade. Explique em suas próprias palavras. Recrie a Dieta de Worms na versão moderna. Monte uma corte judicial que julgará o caso de Martinho Lutero. Peça para os alunos fazerem uma pesquisa sobre as principais acusações da Igreja Católica contra Lutero.
Para a encenação, você precisará dos seguintes personagens:
Martinho Lutero (réu), Advogado de defesa, Advogado de acusação, Juiz, Júri (formado pelo restante da classe).
Resumo Compartilhe os seguintes pensamentos, usando suas próprias palavras: Escreva as perguntas abaixo em pedaços de papel. Divida a classe em pequenos grupos e entregue uma pergunta para cada equipe. Instrua os grupos a discutirem sobre a pergunta que receberam. Após a discussão, o grupo deverá respondê-la com uma única sentença. As respostas deverão ser escritas no papel e partilhadas com a classe.
1. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre cristianismo?
2. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre convicção?
3. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre salvação?
4. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre a Bíblia?
5. O que a história de Martinho Lutero nos ensina sobre educação cristã?
Dicas Para um Ensino de Primeira Linha Ensinando História com uma Caixa de Lenços
David R. Wetzel sugere o uso de uma caixa de lenços para ensinar história. Por meio dessa abordagem, os alunos pesquisam eventos históricos e partilham as descobertas com os colegas.
Instrua os alunos a colar os resultados da pesquisa nos lados indicados da caixa de lenços. Incentive-os a usar a criatividade e ao mesmo tempo permanecer fiéis aos dados históricos encontrados.
Você pode ensiná-los, por exemplo, a respeito da Dieta de Worms orientando-os a trabalharem individualmente ou em grupos para decorar a caixa de lenços da seguinte maneira:
• Parte superior: Título e/ou representação artística do evento.
• Parte inferior: Citação das fontes de pesquisa usadas para consulta das informações a respeito da Dieta de Worms.
• Lado 1: Breve descrição do evento, incluindo fatos a respeito da Dieta de Worms.
• Lado 2: Representações artísticas do evento histórico, como desenhos, fotos, colagens, etc.
• Lado 3: Citações de Ellen White a respeito da Dieta de Worms.
• Lado 4: Descrição do impacto da Dieta de Worms na história cristã.

1 Comment:

Malu said...

Oi amada, quanto tempo sem te visitar, né??? Perdoe-me. Tenho muitas atividades e o tempo passa rápido demais. Mas passei pra te desejar um final de semana belíssimo com Jesus. Fica na paz. Bjos Malu. (Se precisar é só procurar, kkk)

O maior acontecimento da história do mundo!!! A volta de JESUS!!!

Como chegar a IASD de Miguel Couto

Alguns trabalhos que já fiz...


MADRINHA do blog "Artes" da Vânia

MADRINHA do blog "Artes" da Vânia
Malu Lacerda, mulher vitoriosa em CRISTO JESUS. Amiga nas horas em que precisei, amiga que divide, ensina e que sempre que possível ajuda. Que Jesus te abenço te dando muita paz, saúde e $uce$$o e que sua família permaneça aos pés do SALVADOR... Escolhi vc para madrinha do blog, porque entre muitas que conheço usa sua inteligência voltada para a educação das crianças de DEUS e além disso é minha irmã em CRISTO JESUS e isso é muito importante. Bjinhos no seu coração.

EU AMO!!!

EU AMO!!!

Aqui vc encontra tudo para o seu blog!!!